Irmandade da Adaga Negra

Esta é uma maravilhosa coleção. Eu a adoro e devorei os livros como se disso dependesse a minha vida, a escritora (J. R. Ward) consegue fazer você entrar no mundo das histórias que ela escreve e escreve muito bem.

Os livros tem romance, ação, suspense e uma ótima mitologia, com personagens que são muito fortes e inteligentes, mas que também tem seus defeitos e deficiências, isso deixa os personagens muito melhores, eles não são super-heróis, mas são os guerreiros, e é o melhor que a raça de vampiros tem.

Vou passar informações sobre a mitologia em si, pois existem Divindades e termos que não são conhecidos, mas que aparecem em todos os volumes, então a escritora colocou glossário para nos ajudar entender todo a estória. 

Glossário de termos e Nomes Próprios:

Vampiro: Espécie que a Virgem Escriba criou. Se nasce vampiro e não se pode “converter” humanos na espécie por mordidas e nem transferência de sangue, embora possam procriar com outra espécie. Passam pela transição para se tornar vampiro adulto com cerca de 25 anos. Se alimenta de sangue do sexo oposto da própria espécie, o sangue humano os mantém vivos mas é muito fraco. Podem se desmaterializar por meio de vontade, mas tem que estar calmos e sem muito peso, são capazes de apagar as lembranças das pessoas, desde que recentes e lhes dar uma nova. Alguns vampiros podem ler a mente de outras pessoas.

Irmandade da Adaga Negra: Guerreiros vampiros altamente treinados para manter a segurança da espécie contra a Sociedade Redutora. Os membros da Irmandade possuem imensa força física e mental, assim como a capacidade de se curar de ferimentos rapidamente. Não são verdadeiramente irmãos de sangue. São iniciados por indicação de seus membros. Agressivos, autossuficientes e reservados, vivem separados dos vampiros civis, tem contato com outras classes somente quando necessário se alimentar. Só podem ser mortos por ferimentos muito graves como tiros ou uma punhalada no coração.

Redutor: Membro da Sociedade Redutora. Humano sem alma empenhado na eliminação dos vampiros. Os redutores só morrem se forem apunhalados no peito, onde se deveria ter um coração; Não comem nem bebem e são impotentes. Com o tempo perdem a cor e ficam com os cabelos, olhos e a pele acinzentados. Tem um cheiro característico de talco para bebes. Depois de iniciados pelo Ômega, conservam uma urna onde depositam seu coração depois que foi removido do corpo. vivem eternamente sem envelhecer.

ÔmegaFigura mística e maligna que almeja a extinção dos vampiros devido a um ressentimento contra a Virgem Escriba. Existe em um reino atemporal e possui grandes poderes, mas não tem a capacidade de criar. É a representação do mal no equilíbrio entre o bem e o mal. 

Virgem Escriba: Força mística da raça e conselheira do Rei. Existe em um reino atemporal e possui grandes poderes. Capaz de um único ato de criação, que usou para trazer os vampiros a existência.  É a representação do bem no equilíbrio entre o bem e o mal. 

As Escolhidas: Vampiras educadas para servir à Virgem Escriba. São consideradas membros da aristocracia, embora sejam voltadas mais para coisas espirituais do que temporais. No passado, eram utilizadas para satisfazer a necessidade de sangue de membros solteiros da Irmandade, mas tal prática foi abandonada pelos irmãos.

Fade: Reino atemporal onde os mortos se reúnem com seus entes queridos por toda a eternidade.

Hellren: Vampiro macho que tem uma companheira. Os machos podem ter mais de uma fêmea.

Shellan: Vampira que tem um companheiro.

Doggen: Membro da classe servil do mundo dos vampiros. Podem sair durante o dia, mas envelhecem relativamente rápido.

Princeps: O nível mais elevado da aristocracia dos vampiros, só suplantado pelos membros da familia do Rei ou pelas escolhidas da Virgem Escriba. O título é hereditário, não pode ser outorgado.

Rytho: Forma ritual de lavar a honra, oferecida pelo ofensor ao ofendido. Se aceito o ofendido escolhe uma arma e ataca o ofensor , que se apresenta desprotegido diante dele.

Escravo de Sangue: Vampiro macho ou fêmea que foi subjugado para satisfazer a necessidade de sangue de outros vampiros. A prática de manter escravos de sangue caiu em desuso, mas não é ilegal.

Cio: Período fértil das vampiras. Em geral, dura dois dias e é acompanhado por intenso desejo sexual. Todos os machos respondem em certa medida se estiverem por perto de uma fêmea no cio. Pode ser uma época perigosa, com conflitos e lutas entre os machos, especialmente se a fêmea não tiver companheiro.

Transição: Momento que se transformam em adultos. geralmente ocorre por volta dos 25 anos. Depois disso, precisam beber sangue do sexo oposto da própria raça e não suportam a luz do dia. Antes da mudança os vampiros são frágeis, inaptos e indiferentes ao sexo. Alguns vampiros não sobrevivem a transição, sobre tudo os machos.

Anúncios

4 comentários sobre “Irmandade da Adaga Negra

Faça uma blogueira feliz, deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s