[Resenha] A Linguagem das Flores

Fala povo!!!

Hoje, que tal falarmos de flores? ^^

As flores tem, cada uma, um significado, existem diversos dicionários que propõem até mesmo para as árvores um significado. O que era pra ser usado como uma forma de amantes se comunicarem, nesse livro traz uma história de descoberta, amor, perdão e recomeço.

A Linguagem das Flores

A_LINGUAGEM_DAS_FLORES

Sinopse:Victoria Jones sempre foi uma menina arredia, temperamental e carrancuda. Por causa de sua personalidade difícil, passou a vida sendo jogada de um abrigo para outro, de uma família para outra, até ser considerada inapta para adoção. Ainda criança, se apaixonou pelas flores e por suas mensagens secretas. Quem lhe ensinou tudo sobre o assunto foi Elizabeth, uma de suas mães adotivas, a única que a menina amou e com quem quis ficar… até pôr tudo a perder. Agora, aos 18 anos e emancipada, ela não tem para onde ir nem com quem contar. Sozinha, passa as noites numa praça pública, onde cultiva um pequeno jardim particular. Quando uma florista local lhe dá um emprego e descobre seu talento, a vida de Victoria parece prestes a entrar nos eixos. Mas então ela conhece um misterioso vendedor do mercado de flores e esse encontro a obriga a enfrentar os fantasmas que a assombram. Em seu livro de estreia, Vanessa Diffenbaugh cria uma heroína intensa e inesquecível. Misturando passado e presente num intricado quebra-cabeça, A linguagem das flores é essencialmente uma história de amor – entre mãe e filha, entre homem e mulher e, sobretudo, de amor-próprio.

AutoraVanessa Differnbaugh | Editora: Arqueiro | Pág.: 304 | Skoob

Compre aqui: FNAC | SUBMARINO | AMERICANAS

Resenha:

Victoria Jones é uma órfã. Completou 18 anos e não pode mais ficar em abrigos do Estado, mesmo com a ajuda de Margareth, sua tutora do Estado, nossa heroína prefere ir morar nas ruas, viver entre as flores, cuidar de seu próprio jardim.

Victoria não consegue se relacionar com  outras pessoas, desde de pequena sempre acabou fazendo de tudo para ser devolvida de lares adotivos. Até conhecer Elizabeth, que lhe ensina o significado das flores.

Enquanto vive nas ruas, nossa personagem come restos de comida, rouba algumas flores das floriculturas do bairro e continua a viver em um parque como uma sem teto.

Até que um dia, na floricultura Bloom, ela consegue um emprego de meio período. Com isso consegue um teto para viver e vai começando um nova vida.

Nesse emprego reconhece Grant, um vendedor de flores e sobrinho de Elizabeth, que também conhece o significado das flores.

O que faz com que comecem um relacionamento, mas Victoria já sente em seu amago que isso não dará certo, nunca deu e nunca daria certo. Algo em seu interior, o fato de não suportar o toque de outras pessoas, o fato de se sentir culpada com o que aconteceu com Elizabeth faz com que ela parta.

Mas será que Victoria realmente não conseguirá superar seus obstáculos sociais?

Conseguirá ela viver o amor e aceitá-lo como merecedora?

Dividido em quatro partes, essa história nos relata o presente e o passado de Victoria, fazendo-nos descobrir aos poucos como e o porque dela ser assim, tão avessa ao amor.

Um livro que demorei pra pegar a leitura por causa de uma ressaca literária muito forte, mas que recomecei e terminei em um dia.

Ah, no final do livro há um glossário do significado das flores, muito encantador e inspirador.

Espero que gostem, é uma leitura rápida e nossa heroína não é nada fraca, mas sim profunda e encantadora.

Beijos, livros e até.

Camila Peitz

Anúncios

Faça uma blogueira feliz, deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s