[Resenha] O Lado Mais Sombrio

Olá gente…

Olhem que livro lindo!

O Lado Mais Sombrio

O_LADO_MAIS_SOMBRIO

Splintered #01 | Autora: A. G. Howard | Editora: Novo Conceito | Pág.: 368 | Skoob | Leia um trecho | Compre Aqui: Saraiva | Submarino | Americanas | Fnac

Recebi este livro da Editora parceira Novo Conceito de cortesia nos lançamentos de Abril, e essa capa me encantou de cara, não tive como resisti-lo e coloquei ele na frente dos outros da meta de leitura deste ano… ^^

Mas gente, adorei o livro, a história, os personagens, enfim, tudo!

Nunca fui fã da história da Alice no País das Maravilhas, o autor nos enche com loucuras e tadinha da Alice, pra mim sempre foi uma história muito maluca e que os personagens pareciam sempre estarem drogados isso sim… Rsrs

Mas depois deste livro, acho que vejo a história com outros olhos, pois O Lado Mais Sombrio foi totalmente inspirado na história de Lewis Carroll, é como se contasse o que houve “depois de Alice” aparecer por la…

A nossa protagonista é a Alyssa, que é tataraneta de Alice Liddell, sim aquela que entrou na toca do coelho. As Mulheres descendentes de Alice sofrem com uma maldição desde que Alice voltou do País das Maravilhas, e por causa dessa maldição Alyssa escuta flores e insetos falarem com ela, e também perdeu a mãe para a loucura, por causa dessas mesmas vozes.

Ela tenta ser de todas as formas uma garota comum, (não entendo o porque elas sempre desejam isso), uma que anda de skate, que só usa luvas nas mãos para esconder cicatrizes que ganhou com um dos ataques de sua mãe, e que é apaixonada por seu melhor amigo e vizinho Jeb. Ah e tem uma ‘arqui-inimiga’, que sempre tira com a cara dela sobre o seu parentesco com a Alice, dizendo que ela é uma garota coelho, e claro, essa mesma garota é a atual namorada de Jeb…

Por mais que Alyssa tenha vários motivos para reclamar e se fazer de coitadinha, gostei dela porque ela não se faz, ela aceita e só, mas não chega a ser conformismo, é mais um sentimento de resignação, ela tenta levar a vida da melhor forma que consegue…

Ela abafa os sons das flores e insetos com fones de ouvido e musica alta, ou então, matando os insetos e utilizando-os para os seus mosaicos artísticos, a maldição acabou sendo uma fonte de inspiração para a sua arte…

Ela vê sua vida mudando em um único dia…

Começando com ela chateada com Jeb, por que ela queria terminar o ultimo ano escolar em Londres, mas Jeb aconselha o pai dela a não deixa-la ir, por que seria perigoso demais. Ela vai para a pista de skate, onde acaba caindo, cortando o joelho e torcendo o tornozelo, justamente no dia em que ela tem que visitar a Alison, sua mãe que esta no sanatório (a mãe dela não suporta ver sangue), e neste mesmo dia, vê sua mãe conversando com as flores e insetos, e cai a ficha que ela realmente tem o dom porque escuta a mesma coisa que a mãe, e assim acaba admitindo pela primeira vez que tem o mesmo dom, Alison ainda usa uma marca de nascença delas para cura-la de seus machucados, neste mesmo dia ela vê magia acontecendo na sua frente, e pior ainda, tentando sufocar sua mãe com suas longas tranças.

Depois de tudo isso, o pai dela conta que autorizou o tratamento de choque na Alison. E ela ainda vai para o trabalho, onde continua tendo um dia ruim e estranho, como encontrando um site que diz coisas sobre a historia de Carroll, as histórias em volta disso, explicando sobre pessoas que falam com flores e insetos e onde é a toca do coelho, e para fechar, a visita da sua ‘arqui-rival’ dizendo que ela e Jeb vão juntos para Londres, detalhe que ele não contou para ela…

E antes que esse dia acabe, ela decide ir atrás dessa maldição para poder salvar a Alisson do tratamento de choque que ela sabe que não vai trazer sua mãe de volta…

E temos o melhor e pior personagem de toda a história, Morfeu…

Um dos personagens que nunca gostei da história de Carroll era a Lagarta, com seu narguilé e sempre cheio de fumaça em volta dele, nunca me pareceu confiável e sempre muito drogado… (sempre achei tinha uma erva das fortes naquele narguilé, isso sim), e justamente esse personagem na história da Howard, que me conquistou… Claro neste livro ela não é só a Lagarta, mas sim um homem sedutor e misterioso… E ele é o guia de Alyssa, e não só pela país das Maravilhas, mas por toda a sua história, por seus seres diferentes e também um amigo querido que passou a infância com ela, nos sonhos, mas ainda assim junto dela, com aventuras e diversões… Mas o detalhe é que agora ele é um homem… (o homem mau que toda mulher adora)

E é ele que nos deixa loucas, uma hora lindo e querido, na outra egoísta e frio, com seus planos que só ele sabe o objetivo… Ele nos deixa na duvida até o fim, nunca sabemos se ele esta sendo sincero ou não… Mas como Alyssa precisa de sua ajuda para consertar o que Alice estragou no país das Maravilhas e assim quebrar a maldição, ela acaba por confiar nele e seguir suas instruções…

Esta é uma história cheia de mistérios, de dúvidas, de amor e amizade, e acompanhamos o descobrimento de Alyssa por ela mesma, as mudanças por qual ela passa e como vai se sentindo cada vez mais em casa com tudo que vai conhecendo no País das Maravilhas… Nos encanta, nos envolve, e nos deixa alheios do que esta acontecendo em nossa volta, pois mergulhamos profundamente na história.

E o modo como nos leva a conclusões não imaginadas é uma maravilha rsrs… Muito recomendado e indicado, é para todos os gostos e gêneros!

Encontrei um erro de revisão aqui e ali, o que é raro com a editora Novo Conceito, mas a diagramação esta ótima, com detalhes lindos em cada inicio de capitulo e nas demais páginas, um capricho a parte com essa capa… A mais linda dos últimos livros da NC com certeza…

Livro quente na medida certa...
Minha nota 4 de 5

Eu estava achando que era um livro que finalizava a história, e sim finaliza, mas quando fui conferir o site da autora me deparei com isso…

1.5 e 2

É o volume #1.5 – The Moth in the Mirror lançado em outubro de 2013, uma história de 40 páginas, contada a partir dos pontos de vista de Jeb e Morpheus. O volume #2 Unhinged lançado em janeiro de 2014, e ainda teremos o volume #3 Ensnared, mas sem capa por enquanto e com previsão de lançamento para janeiro de 2015 nos EUA. Então vamos ficar de olho por que teremos mais de Jeb e Morpheus (na tradução mudaram para Morfeu, prefiro a versão original rs) logo logo espero…

Outra Capa…

Splintered#1

Beijinhos, boas leituras e me fui, tentar me desligar do mundo do País das Maravilhas… ^^

Luh Figueiredos

Anúncios

4 comentários sobre “[Resenha] O Lado Mais Sombrio

  1. Oi Luh sua linda!
    Saudades de passar por aqui e de você claro!
    Eu amei esta capa e concordo com você. É uma das capas mais lindas da NC.
    Estou doida para conferir esta história. Ao contrário de você, eu gosto de Alice no País das Maravilhas, e já li e assisti a várias versões do mesmo.
    Por isso estou muito a fim de conferir esta nova visão da história.
    E vou te falar, sua resenha me deixou ainda mais ansiosa, sua danadinha… kkkkkkkk
    Bjus
    Lia Christo
    http://www.docesletras.com.br

Faça uma blogueira feliz, deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s