[Resenha] Exodus

Oi oi.
Como vão?
Espero que bem. ^^

Hoje trago uma distopia, daquelas que fazia tempo que não lia.
Estou falando de Exodus da Julie Bertagna.

Exodus

EXODUS

Trilogia Exodus – Livro #01 | Julie Bertagna | Farol Literário | Skoob | Compre Aqui: Livraria Cultura | Livraria da TravessaSaraiva | Fnac

Pegue um mundo pós apocalítico, muita água, uma lenda, misture bem com o ciberespaço e teremos uma ótima aventura.

Mara tem quinze anos e vive na ilha de Wing, com dias pacatos que variam de épocas de tempestades e dias ensolarados, nossa personagem vai crescendo… Crescendo em um mundo que os níveis do oceano subiram tanto que cobriram quase todo o globo.

Com essa rotina, a população da pequena Wing não percebe que a cada tempestade os níveis do oceano sobem mais e que logo não haverá mais para onde subir.

Até que um dia, nossa jovem Mara convence, através de uma viagem pelo ciberespaço e o encontro com uma bela raposa cibernética, que os habitantes devem sair da ilha e procurar refúgio no Novo Mundo ou apenas, Munno.

Esse refúgio foi construído depois das grandes inundações para proteger a população sobrevivente. Isso era a “Propaganda” do lugar.
Com a água já batendo nos joelhos (só uma expressão aqui, rs), Mara e os habitantes de sua pequena ilha partem… para darem de cara com a rejeição em forma de um imenso paredão.

Sim, mal chegam, depois de noites tempestuosas e quase mortos de fome, são recebidos à tiros pelos guardas do local.

Refugiando-se agora em um canto onde outros refugiados também rechaçados formam um tipo de “lar”, Mara desespera-se com seu fracasso, além de sofrer grandes perdas ainda leva todo seu povoado a uma situação pior e mais degradante que na pequena Ilha de Wing.

Depois de muito se lamentar, nossa heroína decide tentar adentrar nos imensos paredões e procurar sua Raposa cibernética.

Em uma das saídas dos imensos navios de carga, Mara com a ajuda de um pequeno garoto abandonado a própria sorte, que nem ao menos sabe falar, apenas grunhir, consegue entrar nos muros de Munno.

Mas o que encontra ainda não é nada melhor de onde saiu.

Sobre a base de Munno há apenas lixo, destroços e uma pequena civilização, os Treenesters, vivendo há anos aos pés de Munno. E são os Treenesters que veem em Mara a salvação…

Em um paredão de um antigo prédio encontra-se uma imagem partida, essa imagem lembra muito nossa personagem Mara e é daí que surge a esperança… e também o pavor para Mara.

Essa história é uma aventura bem diferente pra mim, pois há um tipo de explicação para o mundo ter ficado desse jeito, derretido, só que somos nós que sabemos as causas do derretimento e não necessariamente os personagens. A história se passa gerações depois do apocalipse em si, nada muito fora de uma distopia, mas muito ligado a nossa realidade.

E é com essa ideia que temos uma aventura marcada por uma escrita leve, que flui e que nos faz pensar o que estamos deixando para o futuro…

Beijos, livros e até.

Camila Peitz

Anúncios

Um comentário sobre “[Resenha] Exodus

Faça uma blogueira feliz, deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s